Conheça a história do PHP, uma das linguagens de programação mais populares do mundo

11 jun

inônimo de robustez e facilidade, o PHP é uma linguagem de programação livre e gratuita, que busca implementar soluções velozes, simples e eficientes, sendo extremamente popular entre os desenvolvedores Web e gigantes da tecnologia, como Oracle, IBM, Facebook e Twitter.

Atualmente, o PHP encontra-se em sua quinta versão. Idealizado pelo programador Rasmus Lerdorf, a linguagem foi sendo aperfeiçoada com o passar dos anos, com contribuições essenciais dos fundadores da Zend Technologies, os israelenses Andi Gutmans e Zeev Suraski, além de uma imensa comunidade de usuários, desenvolvedores e entusiastas.

Confira abaixo uma breve cronologia do desenvolvimento do PHP:

PHP/FI

Em 1995, Rasmus Lerdorf criou a primeira codificação para PHP/FI e concebeu o PHP. Ele fez uso de uma série de scripts Perl em seu site para rastrear quem estava visitando suas páginas. Esta primeira versão do PHP foi lançada em 1995 e era conhecida como Personal Home Page Tools.

O PHP/FI, abreviação para Personal Home Page / Forms Interpreter, incluía algumas das funcionalidades básicas do PHP, possuíndo variáveis em Perl, interpretações automáticas de variáveis e sintaxe embutida no HTML.

PHP/FI versão 2

Ainda em 1995, o PHP recebeu a inclusão de um engine que podia entender algumas macros especiais, além de uma série de novos utilitários, sendo rebatizado como PHP/FI versão 2. A partir deste momento, o PHP cresceu em um ritmo incrível, com um grande número de pessoas começando a contribuir para seu código.

PHP versão 3

Em 1997, Andi Gutmans e Zeev Suraski reescreveram o PHP a partir do zero, e o novo código foi batizado de PHP versão 3. Uma grande quantidade de código do PHP/FI foi aproveitado para o PHP 3, sendo outra parte completamente reescrita.

Uma das maiores virtudes do PHP 3 era sua funcionalidade de extensão, sendo este o motivo que atraiu inúmeros desenvolvedores a aderirem ao PHP, criando e submetendo novos módulos à comunidade, ajudando muito para seu sucesso.

Em 1998, acumulava uma base de milhares contribuições de usuários, e apó nove meses de testes públicos, finalmente em junho do mesmo ano o PHP 3 foi finalmente lançado.

PHP 4

Para otimizar o desempenho de aplicações complexas e melhorar a modularidade do código base do PHP, se tornou necessário o uso de novas funcionalidades que suportassem uma ampla variedade de bases de dados de terceiros, além de APIs.

O PHP 3 não era capaz de lidar com estas aplicações complexas. Desta feita, um novo engine, chamado Zend Endige, foi projetado para superar com sucesso esses problemas. Este evento deu nascimento ao PHP 4, que veio acompanhado com uma variedade de novas características, tendo demorado quase dois anos para ser lançado oficialmente, o que aconteceu em maio de 2000.

O PHP 4 tinha muitas novas características, como suporte a inúmeros servidores Web, sessões HTTP, buffer de saída e várias novas inclusões na linguagem. Atualmente, muitos sites ainda utilizam o PHP 4.

PHP 5

Depois de uma longa pesquisa e desenvolvimento, contando com várias versões de pré-lançamento, finalmente o PHP 5 foi lançado em julho de 2004, baseado no Zend Engine 2.0 e contando com um novo modelo de objeto, além de dezenas de outras novas funcionalidades.

O PHP 4 falhava em muitos pontos, tais como:

» A extensão MySQL não suportava o novo MySQL 4.1

» Protocolo de cliente

» Suporte a XML

O PHP 5 otimizou o PHP 4 nos seguintes pontos:

» Programação orientada a objetos

» MySQL

» XML

» Suporte ao SQLite, oferecendo aos desenvolvedores um banco de dados que funciona em todas as cinco instalações PHP

» Modelo completamente diferente da verificação de erro, chamado exception handling. Utilizando esta funcionalidade, você tem liberdade para verificar o valor de retorno de cada função do seu código.

Deixe um comentário sobre o conteúdo acima.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: